Vista de um dos aviários da Fazenda da Toca. Créditos da Imagem: Fazenda da Toca

Fazenda da Toca, o DNA B premiado que inspira o Brasil

Por Paulo de Araujo Cintra Ribeiro, Coordenador de Comunicação, Sustentabilidade e Experiências na Fazenda da Toca para Jornal Onews

 

A Fazenda da Toca tem como propósito estabelecer e consolidar um modelo de negócios regenerativo. A importância e o papel da Fazenda da Toca é justamente provar que é possível produzir alimentos com alta produtividade, com alta eficiência, com a garantia de ser uma operação muito saudável do ponto de vista financeiro e econômico e ao mesmo tempo gerar impacto positivo tanto do ponto de vista ambiental como do ponto de vista social. Conciliar estes três pilares da sustentabilidade, o econômico, o ambiental e o social para nós, é a essência da Fazenda. Essa é a nossa missão diária. Nessa jornada desde 2008 quando ela foi fundada por Pedro Paulo Diniz nós vimos muitas mudanças no mercado e mudanças muito positivas em relação a tendências de consumo por exemplo. Consumidores muito mais atentos às condições das cadeias produtivas, como os alimentos chegam até a mesa, em que condições a natureza foi tratada, em que condições os animais são tratados. Essa é uma exigência que realmente aponta para o novo modelo de negócios que é o que a gente vem consolidando aqui. Estamos muito felizes na Fazenda da Toca por, ao longo destes anos, ter conseguido cumprir essa missão de provar que é sim possível produzir alimentos dessa maneira. Sempre ouvimos e eu cresci ouvindo aquela velha ideia de que não é possível conciliar as duas coisas, que para produzir há um mal necessário que é o de você agredir a natureza. Nós estamos provando que realmente é um grande mito.

A Certificação B

Estou na Fazenda da Toca desde 2017, a Fazenda é certificada B desde 2015. A Toca já nasceu com esse DNA de sustentabilidade ambiental e social e isso é inerente ao nosso modelo de negócios. Por ser uma empresa de produção orgânica naturalmente nós já tratávamos desses assuntos. Foi muito importante para nós nos juntarmos ao Sistema B em 2015 porque o Sistema B em nossa visão, é um grande norteador de melhores práticas em meio ambiente, em governança de modo geral. Essa filosofia do Sistema B de inspirar uma nova era de regeneração, de inspirar negócios que realmente tenham esse compromisso, empresas que usam a força do negócio como algo que cause um efeito positivo para a natureza, para o planeta de um modo geral, isso sempre foi a essência da Fazenda da Toca, esse sempre foi o nosso contexto.

Essa busca existe desde o princípio, entretanto em 2015 a Toca já estava mais estruturada do ponto de vista de operações e foi um momento adequado para nos certificarmos como Empresa B. Desde então tem sido muito importante, e eu lido muito, particularmente com o Sistema B pois sou o responsável pela área de sustentabilidade.

O Sistema B ter todo um questionário com parâmetros e critérios além da pontuação que recebemos da certificação em si, para nós é muito importante porque é um mapa que nos ajuda a nos direcionar neste universo das melhores práticas ambientais, sociais e de governança.

Quando começamos a fazer o trabalho de fato ao atender as expectativas e os critérios do Sistema percebemos onde temos os pontos fortes, onde temos pontos em que podemos melhorar e endereçar melhor. Neste momento está sendo muito gratificante pois estamos na fase de recertificação da Toca e conseguindo pontuações mais elevadas do que antes porque isso é fruto de uma melhoria de processos pelos quais fomos passando ao longo do tempo.

A Toca tem esse papel de inspirar o consumidor e inspirar os fornecedores, essa mensagem está presente em nossa política e filosofia de comunicação na Fazenda. Inspirar pelos bons exemplos, acho que isso funciona melhor. Nós usamos essa influência. O consumidor é o grande vetor dessa mudança.

É a partir do consumidor que vemos a semente. O ponto de partida dessa mudança no paradigma produtivo vem mesmo de uma vontade e de uma nova consciência do consumidor. Um dos aspéctos que nos toca muito é o do bem estar animal e os consumidores querem entender de fato como as galinhas são tratadas, como é a rotina delas, recebemos demandas de consumidores que nos pedem fotos, por exemplo. A partir deste novo comportamento do consumidor várias redes varejistas e grandes redes mundiais já adotaram o compromisso de até 2025 somente adquirir ovos de sistemas que são livres de gaiola.

Quando nós vamos ao supermercado e nos questionamos como esse produto é feito, qual é o impacto dele no meio ambiente, em que condições sociais ele é feito, ali está a mudança. O consumidor que se questiona sobre o produto que está comprando contribui muito para uma melhoria em todo o sistema alimentar global.

O papel da educação e das escolas

A questão educacional é primordial. A Fazenda da Toca tem um Programa chamado Toca Experiências que é o nosso Programa de cursos, visitas e vivências. Nós trazemos muitos grupos escolares para a Toca e é muito especial ver a conexão das crianças com a natureza. Realizamos aqui várias práticas de vivências na horta por exemplo e quando há nas escolas este tipo de estímulo isso nos ajuda a formar o consumidor do futuro. Um consumidor muito mais conectado com as questões ambientais. Recebemos grupos escolares e universitários que vem até aqui para entender nosso modelo e nosso processo produtivo e isso faz parte de uma formação de cultura do nosso país. Nos ajuda a formar uma cultura regenerativa.

Paulo de Araújo

Nós como brasileiros temos uma tremenda oportunidade.

O Brasil é uma potência agrícola e nós temos uma tremenda oportunidade de nos tornarmos também uma potência agrícola regenerativa.

O Brasil com todos os recursos naturais que tem, com toda a sua biodiversidade

– e essa é a grande riqueza do país, que devemos valorizar e honrar muito, tem um tremendo privilégio.

Nós precisamos honrar e valorizar essa riqueza que é finita, infelizmente.

É uma questão de cidadania particular de nós brasileiros, cuidarmos da nossa terra.

 

 

O tratamento das galinhas

 

O mercado de orgânicos é muito próspero e nós temos muito espaço para crescer, claro, em face a toda a produção de alimentos no Brasil. O segmento orgânico ainda representa uma parcela muito pequena, mas tem tido um crescimento de dois dígitos na última década anualmente.

Esse crescimento dos orgânicos é promissor e é pujante. Nós nem conseguimos enxergar como concorrentes o restante do mercado porque há tanto espaço para crescermos juntos que não temos uma visão concorrencial, muito pelo contrário, temos a missão de articulação, de unir esforços para conseguirmos realmente estruturar cada vez melhor a nossa cadeia produtiva.

Não é uma visão concorrencial que nos orienta, é o contrário disso, uma visão de cooperação no setor como um todo.

Em nosso segmento específico de ovos orgânicos é enorme o espaço que temos como horizonte, é auspicioso e por isso nós temos muita coisa para construir junto com o mercado.

 

Livres de gaiola, as galinhas da Toca vivem em harmonia. Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Sede da Toca. Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Dia de visita no projeto de Experiências Toca. Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Dia de visita no projeto de Experiências Toca. Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Dia de visita no projeto de Experiências Toca. Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Ovos da Toca na gôndula do supérmercado. Créditos: Fazenda da Toca
Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Créditos da Imagem Fazenda da Toca
Créditos da Imagem Fazenda da Toca