170 KM de comprimento em linha reta, cercada de natureza. The Line, a cidade do futuro começa a ser construída na Arábia Saudita

A cidade do futuro mudou

“The Line” na Arábia Saudita representa o mais inovador empreendimento urbano da espécie humana

Por Kátia Bagnarelli

Liderada por uma inciativa de Sua Alteza Real o príncipe Mohammed bin Salman, a Arábia Saudita está construindo, através da local NEOM, uma revolução na vida urbana do país com repercussões globais. The Line, A Linha em português, é um plano de como as pessoas e o planeta podem coexistir em harmonia. Uma cidade que será livre de carros e de ruas. Os residentes terão a natureza e todas as necessidades diárias supridas em uma caminhada de apenas cinco minutos. A cidade criará 380.000 empregos no futuro e contribuirá com US$ 48 bilhões para o PIB até 2030.

O mega projeto de engenharia e tecnologia trata-se do desenvolvimento linear de 170 km de comunidades habilitadas com IA hiperconectada, alimentadas por 100% de energia limpa. Construída ao redor da natureza, a cidade é uma resposta direta a alguns dos desafios mais urgentes que a humanidade enfrenta hoje como o legado de infraestrutura, poluição, tráfego e congestionamento humano. O projeto único e inovador faz parte dos planos da Saudi Vision 2030, que é uma estrutura estratégica para reduzir a dependência da Arábia Saudita em petróleo, diversificar sua economia e desenvolver setores de serviços públicos, como saúde, educação, infraestrutura, recreação e turismo. The Line representa um motor econômico para o Reino que impulsionará a diversificação.

É a primeira vez em 150 anos que um grande desenvolvimento urbano foi projetado em torno das pessoas, não das estradas. A mobilidade definirá a vida na LINE – todos os serviços diários essenciais como escolas, médicos e clínicas, instalações de lazer, bem como espaços verdes, estarão a cinco minutos a pé. Soluções de trânsito de ultra-alta velocidade e mobilidade autônoma tornarão as viagens mais fáceis e proporcionarão aos residentes a oportunidade de recuperar tempo para dedicar à saúde e ao bem-estar. Espera-se que nenhuma jornada seja mais longa do que 20 minutos. As comunidades de THE LINE serão cognitivas, alimentadas por Inteligência Artificial (IA), aprendendo continuamente formas de tornar a vida mais fácil, criando tempo para residentes e empresas. Cerca de 90% dos dados disponíveis serão aproveitados para aprimorar os recursos de infraestrutura muito além do 1% normalmente utilizado nas cidades inteligentes existentes.

Redefinindo a sustentabilidade, THE LINE compreenderá empreendimentos urbanos com carbono positivo, movidos a 100% de energia limpa, fornecendo ambientes livres de poluição, mais saudáveis ​​e mais sustentáveis ​​para a população. Comunidades mistas serão construídas em torno da natureza, em vez de sobre ela. Os setores da NEOM do futuro, ancorados por líderes globais da indústria, já estão tratando de alguns dos desafios mais urgentes do mundo. Eles são os pioneiros em um novo mercado para inovações revolucionárias, criando oportunidades para atrair talentos, investidores e parceiros para se tornarem parte de seu ecossistema de negócios. 

“Ao longo da história, as cidades foram construídas para proteger seus cidadãos.

Depois da Revolução Industrial, as cidades priorizaram máquinas, carros e fábricas ao invés das pessoas.

Em cidades que são vistas como as mais avançadas do mundo, as pessoas passam anos de suas vidas viajando diariamente. Em 2050, a duração do trajeto será o dobro. Em 2050, um bilhão de pessoas terão que se mudar devido ao aumento das emissões de CO2 e do nível do mar. 90% de pessoas respiram ar poluído.

Por que devemos sacrificar a natureza em prol do desenvolvimento?

Por que deveriam sete milhões de pessoas morrerem todos os anos por causa da poluição?

Por que deveríamos perder um milhão de pessoas a cada ano devido a acidentes de trânsito?

E por que devemos aceitar desperdiçar anos de nossas vidas indo para o trabalho?

Portanto, precisamos transformar o conceito de uma cidade convencional em futurista.

Hoje, como Presidente do Conselho de Administração da NEOM, apresento a vocês THE LINE. Uma cidade de um milhão de habitantes com extensão de 170 km que preserva 95% da natureza,

com zero carros, ruas zero e emissões de carbono zero”, revela ao jornal Sua Alteza Real o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman

Sua Alteza Real o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman

Computar, conectar e compreender

“THE LINE” abrange os três conceitos principais para se tornar uma cidade cognitiva

Caminhar, andar de bicicleta e outras formas de mobilidade ativa serão incentivadas como parte da estratégia da THE LINE para criar um modelo mais sustentável de desenvolvimento urbano.

Onde está localizada THE LINE?

A LINHA está ligando a costa do Mar Vermelho com as montanhas e vales superiores do noroeste da Arábia Saudita. A localização está na encruzilhada do mundo, tornando-se uma escolha natural para um hub de inovação global.

Mais de 40% da população global será capaz de chegar a THE LINE em menos de quatro horas de vôo, enquanto 13% do comércio mundial já flui pelo Mar Vermelho.

Durante o desenvolvimento, controles ambientais rígidos estão em vigor para preservar o ambiente natural e a rica herança da região. Nenhuma atividade de construção é possível, a menos que atenda aos rigorosos critérios internacionais de sustentabilidade, que foram construídos em torno dos padrões esperados para uma economia de carbono circular. Embora cuidar do meio ambiente seja um princípio orientador, o plano permite que NEOM faça isso sem comprometer a capacidade de atrair negócios e empreendedores para a região.

NEOM significa “novo futuro”. O empreendimento é algo que nunca foi feito antes em uma época em que o mundo precisa de novas ideias e novas soluções. Um novo modelo de vida, criando negócios prósperos e novas maneiras de olhar para a sustentabilidade. NEOM lidera um acelerador do progresso humano, um motor econômico para a região e o mundo. Uma abordagem poderosa para a conservação ambiental e o desenvolvimento regenerativo e um laboratório vivo onde o empreendedorismo traçará o curso para um novo futuro.

“A LINHA terá potencialmente um impacto muito além da própria NEOM. Na verdade, tem a capacidade de reescrever o planejamento urbano internacional por muitas décadas ”, diz o CEO da NEOM que comanda o projeto Nadhmi Al-Nasr

O CEO da NEOM que comanda o projeto, Nadhmi Al-Nasr

Joseph Bradley, diretor de Tecnologia e Digital na NEOM tem explicado como a estratégia digital da THE LINE é sustentada por seu próprio “sistema nervoso central” – uma espinha de infraestrutura digital revolucionária que permite a transferência de dados de pessoas, sustentando toda a infraestrutura de comunicações. A cidade verá humanos e máquinas trabalhando simbioticamente ao lado da robótica e da inteligência artificial para aprender, viver, trabalhar e se divertir.

Joseph Bradley, diretor de Tecnologia e Digital na NEOM

Florian Lennart, diretor de mobilidade revela que o uso eficiente e sustentável do espaço será fundamental para o modelo da THE LINE, com novas formas de dispositivos de micromobilidade em escala humana adotadas para estimular as pessoas, a natureza e a tecnologia a viverem e trabalharem lado a lado para o bem de todos.

Florian Lennart, diretor de mobilidade
Engenheiros trabalhando na construção da cidade THE LINE
Início da construção. Créditos da imagem: NEOM
Início da construção. Créditos da imagem: NEOM
Créditos da imagem: NEOM
Projeto arquitetênico da cidade The Line Créditos da imagem: NEOM