Mokiti Okada – Meishu-Sama

Mokiti Okada e sua influência no mundo contemporâneo

por Kátia Bagnarelli

 

Mokiti Okada nasceu em Tóquio, no Japão, em 1882. Ao longo de sua vida, dedicou-se aos estudos da arte, agricultura natural, educação, economia, espiritualidade, filosofia, medicina, política e religião, e transmitiu à sociedade de sua época o conhecimento que adquiriu nessas áreas.

Em 1955, ele faleceu, e deixou ensinamentos que se expandiram pelo mundo, a fim de que seu legado pudesse contribuir para a construção de uma sociedade altruísta, harmoniosa, espiritualista e voltada para as leis da natureza.

Fundador da religião messiânica, conhecido religiosamente como Meishu-Sama, que significa Senhor da Luz, em japonês – 明主様, Mokiti Okada dedicou-se incansavelmente a anunciar para a humanidade todas as suas descobertas. Na madrugada de 15 de junho de 1931, Meishu-Sama, acompanhado da esposa foi em oração até o Monte Nologuiri, onde teve uma revelação espiritual, como relata seu livro OKADA, 1984, p.276. Relatou ele a seguir.

“Essa transição significa uma ampla revolução na cultura, a qual inclui todas as atividades da humanidade. Nesse momento será efetuada a grande transição da civilização dirigida pela Cultura Material, que vigora até agora, para a Nova Civilização, dirigida pela Cultura Espiritual.”

Mokiti Okada desenvolveu suas próprias teorias e as formas concretas de coloca-las em prática incluindo o Johrei, técnica de cura e purificação pela imposição das mãos.

Todos os seus livros abordam arte, filosofia, educação, política, economia, ciências naturais e religião.

São 2.500 ensinamentos redigidos e 4.000 poemas waka. Em sua época, Mokiti Okada (Meishu-Sama) previu os problemas agrícolas da atualidade e

chamou atenção para o quanto nocivos são os inseticidas agrícolas e adubos químicos e de origem animal, nos ensinando que a própria terra em seu estado natural é o mais poderoso agente fertilizante. A Agricultura Natural defendida e anunciada por Mokiti Okada representa o amor e o respeito ao solo e sua energia.

Fragmentos de OKADA, Mokiti. A outra face da doença – 20 de abril de 1950:

“… devo dizer inicialmente que a verdade, em matéria de saúde, está na adaptação e no respeito à Natureza. Essa é a condição fundamental.

Antes de mais nada deve-se pensar: com que objetivo Deus criou o homem? Segundo nossa interpretação foi para construir um mundo perfeito, de Verdade, Bem e Belo.

É de se esperar, entretanto, que uma teoria como essa não seja aceita com facilidade. Evidentemente não se sabe se levará dezenas, centenas, milhares ou até milhões de anos para se concretizar o mundo ideal. Todavia, observando os fatos do passado, vemos claramente que o mundo vem caminhando passo a passo nesse sentido; ninguém poderá negá-lo.

Deus é o espírito, o homem é a matéria, ambos, o espírito e a matéria, em trabalho conjunto, estão em infinita evolução, tornando-se desnecessário dizer que o homem existe como instrumento de Deus para a construção do Mundo Perfeito. Consequentemente, sua responsabilidade é enorme.

A condição fundamental para a execução dessa obra enorme é a saúde. Deus atribuiu uma missão a cada pessoa, concedendo-lhe, logicamente, a saúde necessária para cumpri-la. (…)

Mas o que descobrimos ao examinar o corpo humano em estado anormal? Em primeiro lugar ressalta que ele está em desacordo com a Natureza; perceber a real situação desse estado antinatural, corrigi-lo, fazendo voltar a normalidade, é a verdadeira Medicina. (…)

Ora, sendo o homem a obra máxima de Deus, devemos pensar, séria e profundamente, que erros, que ações antinaturais estamos cometendo para a ocorrência das anormalidades chamadas doenças, as quais impedem suas atividades. Homens, eis um ponto importantíssimo, sobre o qual devem fazer uma profunda reflexão.”

“A transição ocasionará uma experiência inédita para a humanidade.

Uma grande, espantosa, temível e ao mesmo tempo feliz mudança está para ocorrer, e seus sinais já estão aparecendo.”

Meishu-Sama

 

 

 

Fundação Mokiti Okada no Brasil

Fundada em 19 de janeiro de 1971, como uma entidade jurídica de direito privado e sem fins lucrativos, a Fundação Mokiti Okada realiza trabalhos que visam a objetivos morais, culturais, educacionais, ambientais e assistenciais alicerçados na filosofia do patrono.

É uma entidade do terceiro setor reconhecida e certificada como instituição de utilidade de pública, nas esferas municipal, estadual e federal, com atuação em todo o território nacional, por meio de programas, projetos, cursos e atividades. Com sede em São Paulo, desenvolvem ações nas áreas de arte, cultura, alimentação e agricultura natural, meio ambiente, educação, saúde e espiritualidade.

Os trabalhos atendem crianças, jovens, adultos e melhor idade, e envolvem a sociedade civil organizada, comunidades, escolas, empresas e poderes públicos, com parcerias, patrocínios privados ou editais do setor público.

Muitos projetos e iniciativas já foram premiados por sua inovação e comprometimento. 

 

 

Campanha Solidária da Fundação doa mais de 6 toneladas de alimentos à entidade que atende jovens. Créditos: Aline Pagliarini

 

Projeto educacional infantil da Fundação

Ikebana
Mokiti Ookada, em suas artes, seus estudos e inspirações